Resenha - Convergente, por Veronica Roth












Ficha Técnica:
Nome Original: Allegiant
Autor: Veronica Roth
Ano de Lançamento: 2014
Páginas:  526
Gênero: Ficção Científica e distopíca
Editora: Rocco






Sinopse:
A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Em Convergente, o poderoso desfecho da trilogia de Veronica Roth iniciada com Divergente e Insurgente, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor.

Resenha:
E assim chega o último livro da saga… mentira que tem "Quatro", que são cenas contadas por Tobias, mas são cenas que já teve nos livros, mas contada pelo próprio. Mas a saga, aquela história chega ao fim.
Depois da reviravolta, de descobrir que eles foram colocados lá dentro, e que tudo por causa que estava uma bagunça no mundo, eles querem sair daquela cidade, eles querem conhecer o que tem atrás das grades, e começa mais uma aventura.
Os leais, que são, os que não concorda com que Evelyn e os sem-facções está fazendo na cidade, eles querem descobrir mais sobre o mundo, eles querem sair dali.
E então quando eles chegam a um lugar, descobrindo coisas que não imaginava, o que na verdade são os divergentes, os que tem traço para ser um divergente, mas não é. Os Geneticamente Puros e os Danificados. Isso muda muita coisa para alguns, e até mesmo para Tobias e Tris, as coisas estão cada vez mais esquisitas.
E vão descobrindo coisas sobre o Refúgio que eles estão, David não é o que todos pensam, ali guarda milhares de segredos. Tris conhece mais sobre a história da sua mãe, ela não imaginava tudo aquilo.
Guerras ainda continua, isso nunca vai parar, eles descobrem coisas que não concordam e batem de frente, mas a vida sempre tem escolhas e essas escolhas tem consequências e nem sempre são as mais esperadas.

Opinião:
Convergente, apesar de não ter superado o final até hoje… não irei contar, tem que ler para saber, é o meu livro preferido da saga.
O melhor de tudo é que esse livro é divido nos dois narrando, Tobias e Tris, isso que me fez ficar encantada, porque assim entendemos o que se passa na cabeça de Tobias também, diferente dos outros dois livros.
Tobias, eu o amo, mas tenho que dizer que apesar de tudo, teve horas que ele agia como um babaca e idiota, mas eu sofri com ele.
Tris, a essa voltou a ser a Tris de Divergente, porque em Insurgente, ela estava chata pra caramba e ao mesmo tempo uma burra, apesar que eu me irritava como ela tratava o Tobias tinha horas.
Caleb, eu ainda não consigo gostar dele, mas ele tenta se redimir, mesmo eu o achando um covarde.
Peter, eu continuo com a relação de amor e ódio, ele pode ser um babaca, mas é um babaca esperto.
Sim, ele livro é muito bom, triste, nunca sofri tanto como nesse livro, você devora cada página e cada parágrafo desse livro.

Marilia Merlino

Tenho 23 anos, moro no interior de São Paulo e adoro tudo que é relacionado a beleza, moda, bem estar, saúde, cultura. Acredito que o quê me faz bem poder também fazer bem ao meu proximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário