Indicação de Série - Flashpoint










Nome: Flashpoint
Gênero: Policial, Drama
Classificação etária: 16 anos
Ano de lançamento: 2008
Status: Encerrada (2012)
Exibição no Brasil: Universal
Criação: Mark Ellis











Séries policiais têm a difícil tarefa de conquistar o público, pois sempre correm o risco de cair na mesmice do famoso “caso da semana”. Mas posso assegurar que Flashpoint é completamente diferente e não tem nada de corriqueiro na série.
Negociadores, atiradores de elite, estrategistas e especialistas em bombas formam a SRU, uma unidade de elite da polícia do Canadá. Gregory “Greg” Parker (Enrico Colantoni) é o sargento da eterna Equipe 1 da SRU e assume o papel de primeiro negociador nos casos. Edward “Ed” Lane (Hugh Dillon) é o atirador de elite e líder estratégico da equipe. Julianna “Jules” Callaghan (Amy Jo Johnson) está seguindo os passos de Greg e se tornando uma excepcional negociadora da equipe. Michelangelo “Spike” Scarlatti (Sergio Di Zio) é expert no mundo da tecnologia e entende tudo de bombas. Samuel “Sam” Braddock (David Paetkau) é um ex-militar, recém-chegado do Afeganistão, que conseguiu entrar na SRU devido ao alto posto de seu pai na Força, mas com o tempo foi conquistando toda a equipe, especialmente Jules, por ter excelência no seu trabalho. Os oficiais Kevin “Wordy” Wordsworth (Michael Cram) e Lou Lewis Young (Mark Taylor) completam a Equipe 1.
A SRU não lida apenas com a resolução dos casos. Os membros da Equipe 1 são treinados para explorar as emoções dos suspeitos que estão na iminência de cometer crimes. E todas as estratégias são exaustivamente esgotadas e, no fim, se não tiver nenhum outro jeito os atiradores são obrigados a usar “força letal” e “neutralizar” a ameaça.
A cada caso vemos pessoas no pior momento de suas vidas, seja em sequestros, ataques terroristas, tentativas de suicídio e por ai vai. E nesse momento a Equipe 1 entra em ação, mas o mais interessante é que os membros da equipe não são diferentes de ninguém, são humanos como qualquer um, têm seus medos, fracassos, traumas e experiências que acabam auxiliando no processo de contornar o estado mental do suspeito e, na maioria das vezes, conseguem evitar que o pior aconteça.
Gente, as séries canadenses não são tão conhecidas como deveriam ser. Elenco, roteiro, produção, filmagem, enfim, nada deixa a desejar. Sem dúvidas é umas das melhores séries policiais que eu já vi. São cinco temporadas extremamente bem feitas e com um final de tirar o fôlego e arrancar lágrimas de qualquer um! Vale MUITO a pana conferir a dica de hoje. Espero que gostem! 


Trailer Flashpoint

Nany


Marilia Merlino

Tenho 23 anos, moro no interior de São Paulo e adoro tudo que é relacionado a beleza, moda, bem estar, saúde, cultura. Acredito que o quê me faz bem poder também fazer bem ao meu proximo!

2 comentários:

  1. Simplesmente amo essa série. Comecei a assistir no Universal e corri para baixar todas as temporadas. Ela vai além do "caso do dia" porque a vida pessoal desses policiais também é explorada, seus dramas familiares, seus relacionamentos, medos e culpas. Então, através desses personagens tao cativantes e reais vamos nos mantendo presos a série e descobrindo o que existe por tras de uma profissão tão arriscada e heroica. Destaco as atuações premiadas de Hugh Dillon e Enrico Colantoni, e da atriz e também cantora Amy Jo Johnson, que me arrancou lagrimas em diversos episódios. Recomendo a todos, até mesmo aos que não gostam de séries policiais, pois Flashpoint nos mostra dramas humanos e que nos tocam de formas inimagináveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Marcelo, a atuação do Enrico como Greg é simplesmente espetacular e maravilhosa... meu unico pesar com essa série foi ela ter chegado ao fim tão rápido, mas, por outro lado, ela acabou com a categoria que carregou durante todos os cinco anos de produção: Perfeição!

      Excluir