Resenha - Insurgente, por Veronica Roth













Ficha Técnica:
Nome Original: Insurgent
Autor: Veronica Roth
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 512
Gênero: Ficção científica e distópica.
Editora: Rocco






Sinopse:
Uma escolha poderá destruir tudo!
Mais uma inebriante e emocionante história, repleta de reviravoltas, corações partidos, romance e poderosas revelações sobre a natureza humana. Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas.
Em Insurgente, segundo volume da bem-sucedida série de distopia que conquistou os fãs de Jogos Vorazes e alcançou o primeiro lugar na disputada lista dos mais vendidos do The New York Times, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama e a própria vida enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

Resenha:
O segundo livro da trilogia. Pode conter alguns spoilers do primeiro livro, então cuidado ao ler.
Depois da batalha, depois de quebrarem a simulação e fugirem de suas facções, procuraram abrigo em uma outra facção, Amizade, onde todos ali podem ajudar, eles são leais, mas tem um sério problema, eles não lutam contra nada, eles só querem manter a paz, mesmo sabendo que a cidade está desmoronando.
Tris e Quatro, eles precisam lutar contra tudo, querendo descobrir tudo o que escondem, tem Marcus como aliado, mas não conseguem confiar, por tudo que ele causou em Tobias.
O romance entre Tris e Quatro não são um mar de rosas, os dois brigam, tem gênios fortes e não conseguem chegar em um acordo.
Algo pode mudar tudo, quando descobrem algo que a Abnegação escondia, e Tris quer descobrir.
Tris tem pesadelos, sofre com coisas que aconteceu na simulação, ela não consegue se abrir com ninguém.
Ao saberem que ninguém na Amizade vai ajuda-los, eles fogem mais uma vez e vão para a Franqueza, único lugar que podem ficar, mas passam por testes para que fique ali.
Guerras, batalhas, desconfianças, revelações é o que envolve a história.
Os sem facções querem ter seu lugar em Chicago, depois da guerra, tudo está abalado e eles estão tentando conquistar o seu lugar, que é liderado por uma mulher, Evelyn.
Tris tem que conviver com as consequências das suas escolhas.

Opinião:
Todo o ódio que eu sentia pelo Peter se dissipou e todo o amor que eu sentia pelo Caleb se transformou em raiva e decepção… sim, vocês vão ter que ler para saber porque.
Tris profundamente me irrita nesse livro, pelo amor de Deus, mas ao mesmo tempo eu sofro com ela, porque Jesus, essa menina sofre pra caramba.
Tobias, nem sei o que falar, esse menino me encanta cada vez mais, eu sou Team Tobias sempre, não adianta, ele pode fazer a maior burrada que sempre irei amar.
Não é meu livro favorito da série, por motivos de decepções, mas vale muito a pena ler, você devora todas as páginas a cada palavra, a cada página e a cada capítulo.

Marilia Merlino

Tenho 23 anos, moro no interior de São Paulo e adoro tudo que é relacionado a beleza, moda, bem estar, saúde, cultura. Acredito que o quê me faz bem poder também fazer bem ao meu proximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário